COVID-19: Quais os tipos de testes que existem? 

  • Home
  • COVID-19: Quais os tipos de testes que existem? 

COVID-19: Quais os tipos de testes que existem? 

COVID-19: Quais os tipos de testes que existem? 

Em março de 2020 a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou como pandemia o surto da doença Covid-19, causada pelo coronavírus (SARS-CoV-2). Mais de um ano depois, esta pandemia e o comportamento do próprio vírus continuam a desafiar a comunidade científica e as Autoridades de Saúde à escala mundial. No combate à Covid-19, existem dois tipos de testes disponíveis que permitem saber, por um lado, se a pessoa está ou não infetada pelo novo Coronavírus (testes diagnóstico) e se, por outro lado, já possui os anticorpos para a doença (testes serológicos).

Neste artigo, vamos explorar as principais diferenças entre estes dois tipos de testes e quando é que estes devem ou não ser utilizados e por quem.

Temos os seguintes testes: PCR, Testes de Antigénio, Testes Serológicos- Avaliação Imunitária, e Testes rápidos de Anticorpos.

Não sabe bem a diferença entre cada um? Não se preocupe, nós explicamos! 

 

Teste PCR

Os testes de PCR verificam se o vírus SARS-CoV-2, que provoca a doença conhecida como Covid-19, está presente na amostra. O resultado deste teste mostra-nos se se há uma infeção ativa num determinado momento.

Como é feito o teste?

Estes testes são feitos por profissionais de saúde que recolhem uma amostra de produto (exsudado) através do nariz (até à nasofaringe), com recurso a uma zaragatoa, (um cotonete grande); esta amostra é posteriormente analisada num laboratório certificado para o efeito. O teste PCR permite que as pessoas possam ter a confirmação se estão ou não infetadas para que possam receber o acompanhamento e tratamento adequado e tomar as medidas necessárias para não infetarem outras pessoas.

 

Testes de Antigénio

O teste de Antigénio (TRAg) é um teste de proximidade “Point of Care”, que utilizam um método imunoenzimático que permite detetar as proteínas do coronavírus responsáveis pela infeção das nossas células. São testes com uma menor sensibilidade do que os testes RT-PCR e permitem identificar rapidamente os indivíduos infetados quando a colheita é realizada nos primeiros dias da doença.

Como é feito o teste?

O teste é realizado pela colheita de amostras do trato respiratório (exsudado da nasofaringe). São realizados de forma rápida, e permitem a obtenção de resultados num curto espaço de tempo.

 

Testes Serológicos- Avaliação Imunitária

(Após infeção por Covid ou Após Vacinação)

Os testes Serológicos ou testes de imunidade, são testes efetuados a partir de recolha de sangue, e permitem avaliar a presença de anticorpos específicos para o vírus SARS-CoV-2 e, dessa forma, avaliar o sistema imunitário e a reação às estirpes existentes do Covid-19.

Ou seja, estes testes permitem avaliar se, no nosso organismo, existe um “combate a uma infeção ativa” e avaliar a nossa imunidade à Covid-19, tendo um papel chave na avaliação da imunidade pessoal e/ou comunitária.

De que forma podemos saber que estamos com infeção ativa por Covid-19?

Os testes serológicos permitem avaliar diferentes tipos de anticorpos: os anticorpos IgM, de curta duração e os primeiros a surgir quando somos infetados pelo vírus; e os anticorpos IgG relacionados com a memória imunitária.

Os IgM são anticorpos de Fase Aguda, quer isto dizer que surgem nos primeiros 5-7 dias após termos sido infetados pelo Covid-19. A avaliação destes anticorpos permite avaliar a nossa resposta ativa e o combate à infeção.

Os IgG são anticorpos de fase crónica, ou anticorpos de memória. A avaliação destes anticorpos permite avaliar a memória imunitária, permitindo averiguar se existiu um contacto prévio ao Vírus e avaliar a nossa capacidade de resposta a uma nova reinfeção pelo Covid-19.

Quem pode fazer estes testes?

Os testes são indicados para indivíduos que possam ter estado já em contacto com o vírus, tanto por já terem estado positivos (sintomáticos ou assintomáticos) como por terem tido contacto com um caso positivo. Podem ser indicados também por questões laborais.

O que mostram os resultados?

Os resultados mostram se o nosso sistema imunitário produziu anticorpos, caso haja uma infeção ativa ou se existe uma memória imunitária, caso tenha existido contacto com o vírus anterior.

O significado imunizante destes anticorpos não está ainda definido, encontrando-se pendente de aprovação científica internacional, não sendo ainda reconhecido um nível de anticorpos que poderá indicar uma imunidade total contra o vírus, estando apenas verificada uma imunidade parcial, ou seja, o corpo cria os anticorpos que combatem o vírus e ajudam a prevenir uma infeção grave.

 

Testes rápidos de Anticorpos

Foram estudados testes rápidos baseados num sistema qualitativo de deteção de anticorpos IgG/IgM.

Estes testes utilizam uma amostra sanguínea obtida com uma pequena picada na pele e o resultado é obtido através duma tira de teste. Os resultados são apresentados entre os 15 e os 20 minutos.

Estes testes continuam ainda a ser alvo de estudo por várias entidades de forma a serem cada vez mais úteis clinicamente para dar as respostas necessárias às dúvidas de forma rápida e fidedigna. Utilizado para rastreios gerais e principalmente em casos suspeitos ou que tiveram contactos indiretos com casos positivos. Estes testes não devem ser utilizados como métodos de diagnóstico por si só.

 

Esperamos ter ajudado! Para mais informações entre em contacto connosco através do email geral@farmaciaportugal.pt ou pelo nosso site, na área de contactos https://www.farmaciaportugal.pt/contactos/ estamos cá para o ajudar!